Simplificação – A Arte de Maximizar o Trabalho Não Realizado

  • 0
Simplificar: menos pode ser mais

Simplificação – A Arte de Maximizar o Trabalho Não Realizado

Olá,

Tudo bem? Li a frase do título deste post no texto 10 Product Owner Questions, que relaciona 10 perguntas importantes para Product Owners. O post sugere que Scrum Masters podem fazer essas perguntas aos POs, como uma forma de coaching.

No final, apresento o link da matéria completa e vou destacar apenas 3 perguntas: as duas primeiras falam sobre características que vemos constantemente nos projetos em que atuamos e a última porque tem a ver com trabalho colaborativo, uma filosofia que acreditamos e pregamos no dia-a-dia.

1) Como você sabe se o seu produto é bem-sucedido e entrega valor?

Sim, é uma pergunta difícil, muito difícil. Por exemplo, tente responder você em relação à última tarefa que estava fazendo. Nada fácil, não é? Daí vem a importância da pergunta: se não sabemos a resposta, de que adianta fazer o produto (ou a tarefa)?

Mesmo que não seja viável medir o sucesso do produto e sua entrega de valor, é importante exercitar este raciocínio. Repare que “não ser viável medir” é diferente de “não ter métricas”.

Por exemplo, para este texto que estou escrevendo, uma possível métrica de sucesso e de entrega de valor poderia ser o percentual de pessoas que refletiram sobre suas próprias atividades, priorizaram algumas e despriorizaram outras, a partir da sua leitura.

É claro que, na prática, medir isso seria muito difícil. Mas, a métrica existe. Percebe a diferença? (E notou que o título do artigo está alinhado com a métrica?)

2) Que funcionalidades devem ser removidas do produto? Como você sabe que elas devem ser removidas? Como você pode afirmar que uma funcionalidade não pode ser removida?

A gente costuma bater muito nesta tecla em relação às histórias do backlog, mas o que achei interessante nesta pergunta foi que ela fala sobre funcionalidades já presentes no produto. Isso mesmo: trabalho já realizado. Por que então gastar mais trabalho para remover um trabalho já desperdiçado?

O autor do texto fala que é importante remover as funcionalidades que tem um ROI negativo, e que entender as funcionalidades realmente essenciais e o quão enxutas elas podem ser, é uma habilidade fundamental para aumentar a agilidade do produto.

Fiquei pensando se a gente fazia isso em nossos próprios projetos. Daí me lembrei de um aplicativo para o qual fomos contratados para fazer a manutenção evolutiva. Recentemente, sugeri remover de uma lista de um filtro de busca cerca de 90% dos seus itens, pois eles resultavam em um resultado vazio quando eram usados como filtro.

Acho que pode ser considerado um caso que se enquadra nesta pergunta: nossa proposta foi a de enxugar uma funcionalidade já existente, removendo opções que, no fundo, não tinham utilidade e prejudicavam a experiência do usuário.

Simplificar: menos pode ser mais

Simplificar: menos pode ser mais (foto: Ana Cotta)

3) Você ficaria tranquilo deixando a equipe de desenvolvimento rodar os próximos dois sprints sem falar com você?

Apesar de parecer o contrário, uma resposta positiva para esta pergunta depende muito de uma cultura de trabalho colaborativo. Quando o PO tira férias, por exemplo, ele tem um substituto que assume bem seu lugar? Se o PO realmente ficar indisponível, a equipe de desenvolvimento consegue falar com outros stakeholders, se necessário?

Para isso, primeiramente, o PO tem que:

  • passar as histórias com um bom nível de detalhes para o time;
  • comunicar a visão e estratégia de produto para todos;
  • deixar o backlog organizado com as próximas histórias razoavelmente detalhadas e priorizadas.

Enfim, o PO tem que fazer adequadamente o seu “dever de casa”, o que é ótimo, porque ele ganha mais tempo livre para focar nas suas outras atividades: estudo de mercado e concorrência, principalmente.

Mas, acima de tudo, as pessoas envolvidas tem que trabalhar colaborativamente pelo objetivo comum e não pensando apenas na sua área de conhecimento ou no seu departamento.

 

Espero que você gostado! Leia aqui a matéria 10 Product Owner Questions e deixe seus comentários abaixo.

Um abraço,

Fabrício Fujikawa
ViaDigital.Solutions
Métodos de startups aplicados a soluções empresariais


About Author

Fabrício Yutaka Fujikawa

Aplico de forma pragmática metodologias para gerar valor com eficiência. Uso processos de trabalho simplificados, com melhoria contínua e incremental. Sigo metodologias, mas sou receptivo a inovações. Aprecio e pratico a culinária japonesa. Tenho um site em que compartilho minhas experiências: http://cozinhajaponesa.com.br/.

Leave a Reply

Receba nosso Boletim

Grátis, diretamente em seu email, artigos sobre métodos de startups aplicados a soluções empresariais.